4 de agosto de 2009

Condução

Vou poetar o que vejo
e muitas vezes eu nem vejo
na condução de cada dia
É tanta coisa, é tanta gente
que é cenário perfeito pra mais
de dez mil poesias.

Pelo dizer do cabôco
não é tudo passageiro,
menos Deus que é motorista?
E vão o tempo e a cidade
e a moça mais linda que já vi
pelo velho de chapéu
e nem mesmo bom dia.

Mas praquê pressa gente
não é tudo passageiro?

- Menos Deus!, que é motorista.

6 comentários:

Jéssica Mendes disse...

Eita, porra, me sinto formiguinha perto desse teu texto! Orgulho da madrinha! *aperta a bochecha* :D :D :D

Raysa disse...

É tão comum o assunto e tão rara a forma. Eu adorei.

Menino disse...

Realmente você é surpreendente. Como monta e deixa o verso correr impressiona, no meio desta bagunça mal vivida que ousamos chamar de cotidiano.
Parabens !!

Pan y vino disse...

Acho q se vc arrastasse o "pra mais" do 5º verso para o início do 6º verso não quebraria a musicalidade do teu texto ( q está muito bom) e respeitaria a sequência dos termos na frase. Pense nisso. Um abraço.

A Projetista disse...

Que lindo... =)

Anônimo disse...

educationucf sued sponsor unambiguous revolving throws allied breakout annotation hkqxrku abpi
semelokertes marchimundui